Animais Selvagens

Baleia Franca do Sul

Tudo Sobre a Baleia Franca do Sul

baleia franca do sul

As Baleias Francas do Sul caracterizam-se pela sua cor uniforme escura e calosidades brancas encontradas na cabeça e ao redor dela. Os calos são usados na identificação de baleias, pois elas são únicas para cada animal, semelhantes às impressões digitais em humanos. A maior dessas excrescências (calosidades) está localizada na porção anterior da cabeça e é chamada de “capô”. Outras excrescências estão na borda superior da mandíbula, atrás do orifício e acima do olho.


Família: 
Balaenidae

Nome específico: 
Eubalaena australis (Desmoulins, 1822).

Nome comum: 
Baleia-franca-do-sul, baleia-franca-austral, baleia-preta, baleia-lisa, baleia-verdadeira, southern right whale

Video – Baleia Franca do Sul


Baleia Franca do Sul: Características 

Eubalaena australis tem em média entre 16 e 18 metros de comprimento na maturidade, sendo os machos ligeiramente mais curtos que as fêmeas. Tem uma aparência oval, uma circunferência muito grande em relação ao comprimento, com uma cabeça enorme (aproximadamente 1/3 do comprimento do corpo). As baleias francas do sul não possuem barbatanas dorsais. As nadadeiras também são largas e relativamente curtas.

Outra característica física distintiva das baleias francas do sul é o sopro. O exterior do furo de sopro é bem dividido, resultando em uma descarga de condensação em forma de V e vapor de água.

baleia franca do sul

 

Baleia Franca do Sul Habitat:

Encontrados apenas no hemisfério sul, as baleias francas do sul tem uma distribuição circumpolar entre 30 e 50 graus ao sul, habitando águas sub-antárticas (Ridgeway, 1985). Regiões biogeográficas oceano atlântico e pacífico. As baleias francas do sul permanecem perto de continentes evitando regiões equatoriais quentes.

O Estado de Santa Catarina hospeda uma concentração de criação e parto de baleias francas de junho a novembro, e as fêmeas dessa população também saem da Patagônia argentina e do Uruguai. Nos últimos anos, possivelmente devido à mudança de ambientes de habitat por atividades humanas e conflitos com a pesca local, o número de baleias que visitam as costas está diminuindo. Avistamentos em outras localidades além de Santa Catarina e Rio Grande do Sul mostram aumentos graduais, como ao longo de Cidreira, costas do Rio de Janeiro como a Baía de Sepetiba, Cabo Frio, Macaé, Prado, Bahia, Baía de Castelhanos, em Ilha Bela, Costa de São Paulo como no Parque Estadual da Ilha Anchieta, Ilha do Mel, e baías e estuários do Parque Nacional de Paranaguá e Superagui, Paraná, e até mesmo entrando na lagoa da Lagoa dos Patos. Sabe-se que as distribuições anuais atingem muito mais ao norte, como a Bahia e o Arquipélago de Abrolhos, onde um pequeno número de baleias migra todo ano para o inverno ou para o parto, e certos indivíduos retornam em intervalos de 3 ou 4 anos.

Baleia Franca do Sul, Reprodução: 

As baleias francas do sul são polígamas, com até sete machos por uma fêmea. O namoro e a copulação é descrito como sendo terno e gracioso (Cummings, 1985). A duração das sessões de cortejo varia, mas geralmente dura uma ou duas horas, após as quais os machos e fêmeas se separam um do outro. Parece não haver animosidade entre os machos que se acasalam com a mesma fêmea, o que é bastante incomum para os mamíferos. Acredita-se que este comportamento passivo implique a competição intra-uterina dos espermatozoides.

Sistema de Acasalamento da Baleia Franca do Sul:

As baleias Francas do Sul atingem a maturidade reprodutiva em aproximadamente com dez anos de idade. O período de gestação geralmente dura um ano e a lactação continua por quatro a seis meses. Os filhotes, que nascem com peso de 1000-1500 kg e têm cinco a seis metros de comprimento, crescem a uma taxa de 3 cm por dia.

As Baleias Francas do Sul se acasalam entre 20 e 30 ° S e principalmente em baías protegidas durante os meses de junho a novembro.

Baleia Franca do Sul Extinção

A caça indiscriminada deste tipo de baleia, devido à quantidade de óleo possuída, fez com que a Baleia Franca do Sul quase em perigo de extinção. Desde o século XIX, a população destes animais foi reduzida em 90%. Durante o inverno, as baleias escolhem as águas mais quentes do hemisfério sul para se reproduzirem, tais como os seguintes as costas da Península Valdés (na Patagónia), Austrália, África do Sul e Brasil.

A Baleia Franca do Sul foi um dos principais alvos da caça baleeira, o que levou a uma drástica redução de suas populações. Em 1935, foi protegida da caça em todo o mundo através de acordos internacionais. A evolução da pesca e da quantidade de embarcações ao redor da costa brasileira acontecem acidentes com filhotes colidindo com barcos e a pesca acidental através de grandes redes.

Atualmente as Baleias Franca do Sul estão categorizadas como em risco de extinção, a boa noticias é que muitos biólogos e pescadores tem observado um grande atividade dessas baleias no mundo todo.

Ler e Compartilhar:

Lista de Animais em Extinção

Você conhece o Peixe Xareu?

E o Peixe Beta?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.